Avançar para o conteúdo principal

Cacau Cru: Um Super Alimento

Retirada da Web
O Cacau Cru, é considerado por muitos o alimento mais completo do planeta, com uma enorme presença de antioxidantes e flavonoides, muito mais completo do que o vinho tinto ou o chá verde.

A presença do Cacau Cru na civilização é bastante antiga e dada a sua enorme importância para os seres humanos, no tempo dos Maias e dos Astecas era usada como moeda de troca. Iniciando-se nessa altura a sua forte presença na alimentação humana, sendo referenciada muitas vezes como um bem alimentar essencial para uma dieta rica e equilibrada.



De acordo com um estudo publicado no Chemistry Central Journal as sementes de cacau fornecem um valor nutritivo superior à sua composição nutricional. 
Neste estudo, o objectivo foi comparar o cacau em pó e os seus derivados com sumos de frutos considerados também como super alimentos, nomeadamente o açaí, os mirtilos, as amoras e a romã. 
As variáveis analisadas dizem respeito à capacidade antioxidante e conteúdo em polifenóis e flavonóides totais.
Entre os vários frutos que foram testados, o cacau em pó foi a fonte com maior poder antioxidante, teor de polifenóis e flavonóides. 

De destacar também que ao contrário da opinião popular, o cacau é uma fonte pobre de cafeína. A amêndoa de cacau in natura contém aproximadamente vinte vezes menos cafeína do que o café.
Em fevereiro de 2008, o Dr. Gabriel Cousens descobriu, em testes clínicos com pessoas saudáveis, que o cacau natural não eleva o nível de açúcar no sangue, como ocorre com as bebidas contendo cafeína. Na verdade, o Dr. Cousens descobriu que o cacau natural interfere menos nos níveis de açúcar no sangue que qualquer outro alimento.

Existem muitas formas de ingerir o cacau, no entanto na maior parte delas as suas propriedades especiais são destruídas através do seu cozimento, daí que o cacau cru é muito mais aconselhado, pois é ingerido na sua forma natural: cru. 

O cacau cru é fonte dos seguintes nutrientes:

Magnésio: o cacau cru contém mais magnésio do que qualquer outro alimento. O Magnésio é um dos grandes minerais alcalinos. Ele auxilia no funcionamento do coração, cérebro e sistema digestivo. É também importante para o desenvolvimento da estrutura óssea. Provavelmente uma das primeiras razões para o desejo das mulheres durante o ciclo menstrual.
O Magnésio contribui para o balanço químico do cérebro, construção óssea e é associado ao aumento da felicidade.
Mais de 80% da população americana tem deficiência crónica de magnésio. O Cacau tem magnésio suficiente para reverter a ausência deste mineral.

Ferro: o cacau natural contém 314% da dosagem diária de ferro recomendada pelo governo americano (U.S RDA) em cada 28 gramas.

Cromo: Importante mineral que ajuda a equilibrar o açúcar no sangue. Quase 80% dos americanos são deficientes neste oligoelemento. O cacau natural tem cromo suficiente para ajudar a reverter esta deficiência.

Anandamida (n-arachidonoylethanolamina): É uma endorfina que o corpo humano fabrica naturalmente após exercício físico. A Anandamida foi encontrada apenas numa planta: no Cacau.
Anandamida deriva da palavra “ananda” (estado de felicidade perfeita) e é conhecida como “the bliss chemical”, porque é libertada quando nos sentimos entusiasmados.
O Cacau contém enzimas inibidoras que diminuem a capacidade do organismo de quebrar a anandamida, ou seja, quando comemos cacau cru, a anandamida do cacau faz aumentar o tempo de sensação de felicidade.

Theobromina: o cacau cru contém cerca de 1% theobromina. Theobromina é uma substância bactericida, muito eficiente na eliminação do Streptococcus mutans, o principal organismo que provoca cáries dentárias. Theobromina é uma substância química parente da cafeína, mas que não é estimulante do sistema nervoso. A Theobromina dilata o sistema cardiovascular tornando o trabalho mais fácil para o coração.

Antioxidantes: o cacau contém a maior concentração de antioxidantes que qualquer outro alimento. Estes incluem polifenóis antioxidantes, catequinas, e epicatequinas. Em peso, o cacau tem mais antioxidantes do que o vinho tinto, mirtilos, açaí, romã e goji combinados.
Pesquisadores da equipa do Dr. Chang Y. Lee (chairman of the Department of Food Science and Technology at Cornell University's New York State Agricultural Experiment Station in Geneva, N.Y.) concluíram que o cacau, entre todos os outros alimentos, é o líder em termos de compostos antioxidantes.

O Cacau também contém outros micronutrientes importantes:

Manganês: o Manganês ajuda o ferro na oxigenação do sangue e na formação da hemoglobina.

Zinco: o zinco desempenha um papel crítico no sistema imunitário, fígado, pâncreas e na pele. Adicionalmente, o zinco está envolvido em milhares de reacções enzimáticas em todo o organismo.

Cobre: o cobre é encontrado naturalmente em plantas, associado à vitamina C.

Vitamina C: Apenas contém vitamina C no seu estado cru.

Ácido Gordo omega 6: o cacau cru contém omega 6 que após cozinhado e processado contém omega 6 oxidado (gordura trans) estando na origem de diversas reacções inflamatórias.

Feniletilamina (PEA): é encontrado em abundância no cacau cru. É sensível ao calor, por isso se perde a Feniletilamina no cozimento e processamento industrial do chocolate. PEA é a substância que produzimos quando nos apaixonamos. A PEA também desempenha um papel importante no aumento da capacidade de atenção e concentração.

Serotonina: é o principal neurotransmissor do corpo humano. A Serotonina é similar na sua formula química ao triptofano e melatonina, sendo considerada a hormona da felicidade.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…

O Mito da Proteína Combinada

Todos os nutrientes vêm do sol ou do solo. Os minerais provêm da terra e as vitaminas das plantas e dos microrganismos que crescem a partir deles.
Dito isto, volta a eterna questão. Onde posso obter a proteína? A proteína é composta por aminoácidos e entre eles existem 20 aminoácidos essenciais, o que significa que o nosso corpo não os consegue produzir, sendo essencial obtê-los a partir da alimentação. Mas os outros animais também não os produzem.
As proteínas provenientes das plantas (e micróbios) têm todos os aminoácidos essenciais.
O conceito de que a proteína vegetal é inferior à proteína animal surgiu devido a estudos realizados em ratos há mais de um século atrás. Os cientistas descobriram que os ratos bebés não tinha um crescimento adequado quando alimentados à base de plantas. Mas os ratos bebés também não crescem bem se forem alimentados com leite materno humano e porquê? Porque o leite do rato tem 10 vezes mais proteína do que o leite humano e porque os ratos têm um crescim…