Avançar para o conteúdo principal

Omeprazol (Fármaco)

O Omeprazol é um medicamento que diminui a acidez no estômago.

É utilizado no tratamento de úlceras gástricas, gastrites, refluxo gastroesofágico e esofagites.

O Omeprazol pertence a uma categoria de fármacos denominada inibidores da bomba de protões a que pertencem também o Lanzoprazol, Esomeprazol, Pantoprazol, Rabeprazol, Timoprazol e Picoprazol.

A sua ação terapêutica exerce-se sobre a mucosa gástrica diminuindo consideravelmente a normal produção de acido clorídrico por esta mucosa.

A presença de ácido no estômago é indispensável para o correto processo de digestão dos alimentos, nomeadamente das proteínas.
A diminuição da acidez no estômago vai condicionar a capacidade de digestão dos alimentos, diminuir a absorção de alguns nutrientes levando a défices nutricionais importantes.

A toma prolongada de Omeprazol está associada à deficiência de vitamina B121 que pode ter repercussões clínicas mais graves nas pessoas idosas2, sendo recomendada a avaliação laboratorial dos níveis de vitamina B12 nos casos de toma prolongada destes fármacos.
A deficiência de vitamina B12 pode favorecer a elevação dos níveis de homocisteína, o que é mais um fator adverso para a prevenção das doenças cardiovasculares e neurológicas.

A toma prolongada de inibidores da bomba de protões pode ainda provocar ou agravar deficiência em magnésio3 um dos mais importantes minerais do nosso organismo.

Além disso, a acidez do meio gástrico contribui de forma muito importante para matar os microrganismos, bactérias e fungos, ingeridos juntamente com os alimentos, que não estão adaptados a sobreviverem em meio ácido, impedindo a sua progressão para o intestino. Se este tipo de bactérias e fungos invadem e proliferam no intestino delgado podem dar origem a alterações da flora intestinal4,  permitindo o desenvolvimento de germes oportunistas5 e podendo estar na origem de colites6 por vezes dificilmente diagnosticadas.

Se está a tomar Omeprazol, ou outro fármaco desta classe terapêutica, deve prevenir o défice nutricional de vitamina B12 e de magnésio tomando, de forma regular, um suplemento nutricional de vitaminas B e magnésio.

Se foi medicado com Omeprazol, ou outro fármaco desta classe terapêutica, deve cumprir o tempo de medicação indicado pelo seu médico e não o prolongar sem vigilância médica. Se sentir algum mal-estar digestivo ou queixas intestinais deve informar o seu médico.


1-      Omeprazole and Vitamin B12 Deficiency, Ann Pharmacother May 1999 33: 641-643
2-      Cobalamin: a critical vitamin in the elderly; Preventive Medicine, Volume 39, Issue 6, December 2004, Pages 1256–1266
3-      Proton-Pump Inhibitors and Hypomagnesemic Hypoparathyroidism; N Engl J Med 2006; 355:1834-1836October 26, 2006DOI: 10.1056/NEJMc066308
4-      Review article: proton pump inhibitors and bacterial overgrowth. Aliment Pharmacol Ther. 2006 Jan 1;23(1):3-10.
5-      Risk of Clostridium difficile diarrhea among hospital inpatients prescribed proton pump inhibitors: cohort and case–control studies”, CMAJ July 6, 2004 vol. 171 no. 1 doi: 10.1503/cmaj.1040876
6-      Proton pump inhibitor use is associated with an increased risk for microscopic colitis: a case-control study.” Aliment Pharmacol Ther. 2010 Nov;32(9):1124-8. doi: 10.1111/j.1365-2036.2010.04453.x. Epub 2010 Sep 13.


Fonte Original do Artigo AQUÍ 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…