Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2016

"Sandes" de Banana e "Manteiga" de avelã com cacau

Um dia, estava eu na casa da minha sogra quando ela, toda satisfeita, me mostra uma "Manteiga" de avelã que tinha feito (sim, só avelã). Eu provei e achei deliciosa! Depois do almoço ficou a apetecer-me um doce...e o que me lembrei eu? Então e se experimentasse barrar uma banana com a manteiga de avelã? e foi o que fiz...!!!! Bem!!! Descobri a pólvora...é tão bom mas tão bom e tão bom que, para mim, bate qualquer doce, bolo ou chocolate.

A partir daí fui fazendo experiências e a última foi misturar um pouco de cacau cru à manteiga de avelã...escusado será dizer que é divinal e para o filho uma excelente alternativa para barrar no pão!!
E melhor ainda...fácil, fácil, fácil de fazer!

Ingredientes:
~ 1 embalagem de avelãs sem casca.
~ 1 colher de sopa de cacau cru.

* Levas as avelãs ao forno (150º - 15/20 minutos);
* Com elas ainda quentes, esfregas com um pano para sair a pele e trituras logo de seguida. Aqui o truque é triturá-las quentes, porque além de ser mais fácil leva mu…

Como reverter o envelhecimento da pele naturalmente

O envelhecimento da pele é objecto de campanhas milionárias mas o que realmente funciona?

Aqui vou-te falar dos benefícios de duas plantas com base em evidências científicas que são consideradas seguras e eficazes na regeneração da pele.

Extracto de Pinheiro Bravo (Pinus pinaster): O nosso corpo produz radicais livres derivados dos processos metabólicos endógenos (dentro do corpo) ou a partir de fontes exógenas. Entre os produtos antioxidantes, o picnogenol tem recebido atenção considerável devido à sua forte actividade na eliminação dos radicais livres.
Um estudo de 2012, que envolveu 112 mulheres constatou que o picnogenol, presente no extracto da casca do pinheiro, é seguro e eficaz melhorando significativamente a cor da pele e reduzindo a pigmentação das manchas da idade.(1)

Neste estudo, as mulheres foram divididas em dois grupos de forma aleatória durante 12 semanas. Num grupo foi-lhes dado 100mg de extracto de casca de pinheiro por dia e no outro grupo foi dado uma dose de 40mg …

Regulamentação das Terapêuticas não Convencionais

Encontrei no blog "Escritos Dispersos" um resumo do estado da regulamentação das Terapêuticas não Convencionais em Portugal que passo a transcrever na integra:

Lei n.º 71/2013, de 2 de Setembroregula o acesso às profissões no âmbito das terapêuticas não convencionais, e o seu exercício, no sector público ou privado, com ou sem fins lucrativos, regulamentando a Lei n.º 45/2003, de 22 de Agosto. A citada lei prevê que a criação do Conselho Consultivo para as Terapêuticas não Convencionais, como órgão não remunerado de apoio ao Ministro da Saúde para as questões relativas ao exercício, formação, regulamentação e regulação das profissões previstas naquela lei, devendo as suas competências e regras de funcionamento constar de portaria a aprovar pelo membro do Governo responsável pela área da saúde.
Decreto-Lei n.º 238/2015, de 14 de Outubro, é também aplicável às práticas de publicidade relativas a actividades de aplicação de TERAPÊUTICAS NÃO CONVENCIONAIS.
Portaria n.º 25/201…

Dores Musculares x Ventosaterapia

Utilizada desde o antigo Egipto, a Ventosaterapia é também mencionada nos escritos de Hipócrates e praticada pelo povo Grego no século IV A.C. , constituindo assim, um dos métodos terapêuticos mais antigos utilizados na Naturopatia, que tem como procedimento básico, a aplicação em áreas específicas do corpo, de copos redondos, que após se retirar o ar criam vácuo permitindo manipular os tecidos de forma mais intensa.
O seu principal efeito terapêutico é na estimulação da circulação sanguínea pois tem como base a troca gasosa, eliminando os gases e toxinas estagnados no corpo pela pressão negativa produzida pelo vácuo. Esta técnica também é conhecida como o método do "Tratamento Negativo”, porque atraí as células doentes do interior para a superfície.                 
A aplicação da ventosaterapia traz extraordinários benefícios, principalmente ao proporcionar uma melhoria significativa nas tensões musculares quando aplicada ao longo da coluna lombar, sendo bastante eficaz em cas…

Romã, Neuroinflamação e Alzheimer

Segundo um estudo da Universidade de Huddersfield (Reino Unido) a punicalagina, um polifenol presente na romã, inibiu a neuroinflamação em animais.
Esta inflamação leva à destruição de mais células cerebrais, tornando a condição dos doentes de Alzheimer progressivamente pior: "Estes resultados sugerem que a punicalagina inibe a neuroinflamação ... através da interferência dos sinais com NF- [kappa] B".
Os autores do estudo defendem que os dados sugerem que o potencial deste polifenol deve ser utilizado estrategicamente como medida preventiva nas doenças neurodegenerativas.